• Liliana Curra

Afinal, por que proteger as portas?

Atualizado: 25 de Abr de 2019


Provavelmente você, que está lendo está matéria, já prendeu os dedos em uma porta alguma vez na vida, não é?! No caso das crianças, essa desatenção pode causar-lhes muito, até mesmo um dano permanente. Eu mesma, Liliana, sou a prova viva deste fato.


Quanto tinha por volta de 1 aninho de idade, uma porta fechou inesperadamente esmagando o dedo mínimo ou mindinho, como popularmente falado, da minha mão direita, fazendo com que perdesse a pontinha do dedo e a unha. Por sorte, minha lesão não necessitou de cirurgia, pois a unha cresceu novamente e a ponta do dedo se refez, mas não sem sequelas (fiquei com o mindinho direito menor que o esquerdo).




Estes acidentes, bastante comuns de acontecer, tem a gravidade da lesão diretamente relacionada ao peso da porta e à velocidade com que a porta é fechada sobre o dedo. Nos casos mais leves a ponta do dedo fica inchada e o tecido sob a unha escurece. Porém os acidentes mais graves podem levar desde fraturas e dores crônicas, até a amputação de um dedo.


Os ingleses, através do The British Association of Plastic and Reconstructive Surgeons(Bapras), divulgaram números bastante interessantes para elucidar esta problemática. Somente no Reino Unido, anualmente cerca de 30.000 crianças prendem e esmagam seriamente seus dedos nas portas de casa, da escola, do berçário ou das lojas. Mais de 1.500 dessas crianças precisarão de cirurgia, às vezes necessitando de cirurgia reconstrutiva. Em um único hospital de Londres, das 630 operações feitas devido a esmagamento de dedos, 40% foram realizadas em pacientes pediátricos.


A porta-voz da BAPRAS, Sra. Anna De Leo, cirurgiã do The Royal Free Hospital, em Londres, explica:


"Ter machucados nos dedos e nas mãos significa que torna-se mais difícil amarrar os sapatos, digitar, segurar um telefone celular ou comer. E isso não é nada comparado ao impacto de uma amputação de um dedo. O machucado, sozinho, pode causar a perda de 20% da força da mão e pode impedir que as pessoas sigam a carreira escolhida".


Estes números ficam ainda mais impressionantes se pensarmos o quanto prevenir este tipo de acidente é simples, como fazer uso de protetores de porta, do tipo salva-dedos, que impedem que a porta feche inesperadamente. Para escolher o produto adequado leve em conta alguns fatores importantes, tais como: praticidade no uso, que mantenha a porta continuamente protegida, sem a necessidade de instalar/desinstalar o protetor para fazer uso da porta, como abrir e fechar.


Os modelos mais baratos, apesar de fáceis de instalar, não permitem que você abra ou feche a porta sem precisar retirá-lo e você corre o risco de perdê-lo ou não lembrar de reinstalá-lo, fazendo da porta um risco de lesão, mesmo possuindo o protetor. O protetor ou artigo de segurança deve trabalhar para você, mantendo a casa segura, e não demandar de sua atenção para que ele funcione corretamente. Leve isso em conta quando for decidir por qual modelo adquirir.


É importante lembrarmos que as crianças, especialmente as pequenas, não são capazes de reconhecer e evitar situações de perigo, cabe aos adultos a tarefa de resguardá-las, portanto invista em prevenção, seja ela qual for.








118 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo