• Liliana

O risco silencioso dos protetores de berço

Muito se fala sobre a questão da morte súbita de bebês e essa, sem dúvida, é uma das maiores preocupações dos pais. Portanto, quando falamos em “sono seguro” imediatamente lembramos de questões como: a posição ideal para o bebê dormir, do uso colchão e travesseiro antirrefluxo,... E sim, esses são fatores muito importantes para a segurança do sono dos recém nascidos, mas existem outras medidas de segurança, tão importantes quanto, e que muitas vezes passam despercebidas pelas famílias, cujo alerta é bastante importante que façamos.


O melhor entendimento dessa questão passa pelo reconhecimento de alguns dados importantes. No Brasil, o maior número de mortes acidentais com crianças de até 1 ano de idade ocorre por sufocação/ engasgamento. Enquanto o número geral de mortes com crianças de 0 aos 14 anos caiu 31%, entre os anos de 2001 a 2015, o número de óbitos por sufocamento aumentou 7% no mesmo período. Segundo a coordenadora nacional da ONG Criança Segura, Gabriela Guida de Freitas, “Nesses 14 anos analisados, as mortes de bebês que ocorreram por sufocação no berço ou na cama subiram 167%”.


Diante destes números, pediatras e especialistas em segurança das crianças tem buscado divulgar para os pais a importância de que se evite o uso dos tão populares kits protetores de berço, bem como almofadas, ursinhos e naninhas. Sendo que a venda já está sendo proibida em algumas localidades dos Estados Unidos, como Chicago e o estado de Maryland. A própria ONG Criança Segura fez uma campanha alertando sobre o risco.




A criança, em geral até os 6 meses de idade, não tem o reflexo de conseguir sair de uma situação de perigo de sufocamento. Ou seja, se ela colar o rostinho em um objeto que possa obstruir a entrada de ar, como o protetor de berço, é provável que ela não consiga sair dessa situação, vindo a sofrer de asfixia. Outro perigo iminente é o protetor se desprender e cair sobre o bebê, nesta situação, além do risco de sufocamento existe a possibilidade de estrangulamento pelo cordão que deveria fixar o protetor.


Mas e se meu filho é maior, posso usar o protetor?


Bem, além do risco de sufocamento em bebês, os protetores de berço são desaconselháveis também por outros motivos, como: servir de trampolim para crianças maiores, que já ficam de pé no berço, aumentando o risco de queda; e como focos de ácaros e poeira, pois seu material e composição tornam a limpeza mais difícil, ficando um prolongado tempo sem lavar e em contato com a criança, agravando as crises alérgicas.


Mas se são tão perigosos, como ficaram tão populares?


Ocorre que até 2014 os berços não eram certificados no país, então os que existiam no mercado não eram seguros para as crianças também. Por exemplo, o espaçamento entre as grades laterais permitia, em alguns casos, que a criança pudesse prender a cabecinha no vão, então os protetores serviam como uma barreira que impedia que isso acontecesse. Um teste feito pelo Inmetro, no final de 2007, reprovou todas as 11 marcas de bercinho testadas por apresentarem alguma falha de segurança. Então, até aquele momento a solução para resolver um problema era criando um outro problema, o que agora, devido a certificação, não se justifica mais.


A continuidade do uso dos kits protetores de berços (que na verdade deveriam sarcasticamente se chamar: “kits perigos de berço”) nos dias atuais se deve apenas pela sua função decorativa. Porém se os pais conseguirem perceber os perigos do seu uso, certamente optariam por não utilizarem os mesmos. Afinal, não existe nada que possa ser mais bonito em um bercinho que apenas, e exclusivamente, seu lindo bebê dormindo tranquilo e seguro! Não é preciso mais nada! Pense nisso.

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Icon
WhatsApp-icone-pequeno peb.png

QUEM SOMOS

A Hug Kids é uma startup com o objetivo de criar e desenvolver produtos inovadores para auxiliar a reduzir os graves números envolvendo acidentes com crianças de 0 a 14 anos, que é a principal causa de morte no Brasil e o no mundo.

APRENDA MAIS SOBRE COMO EVITAR ACIDENTES

Assine nossa newsletter e receba dicas de como prevenir acidentes

Hug Kids é uma marca da Fato Comércio de Artigos para Casa Ltda. - CNPJ 30.396.341/0001-99

R. Clemente Pinto, 346/1103, Fião, CEP. 93020-620, São Leopoldo, RS, Brasil.

* Os produtos comercializados neste site tem prazo de entrega estimado de 7 a 15 dias, sempre dependendo das condições operacionais dos Correios.

0